administração

O Seis sigma e a melhoria dos processos


O conceito de Seis Sigma


A metodologia Seis Sigma

O Seis Sigma se trata de um conjunto de técnicas da qualidade que possuem o objetivo principal de otimizar e maximizar os processos de uma empresa, eliminando seus defeitos e reduzindo na medida do possível as não conformidades existentes. Esse conjunto de práticas foi desenvolvido em meados da década de 80, por Bill Smith, funcionário da Motorola, numa tentativa de reduzir os prejuízos da qualidade na empresa, que chegavam a casa dos US$ 900 milhões ao ano. Após seu sucesso na Motorola, a metodologia Seis Sigma passou a ser aplicada em outras empresas globais, como por exemplo, a General Eletrics, o que acabou afirmando o seu valor ao redor do mundo.


A aplicação do Seis Sigma na GE foi considerado o caso de maior sucesso do uso desta ferramenta numa empresa de nível mundial. Ela foi aplicada sistematicamente em todos os processos da organização, desde o projeto até a fabricação, sendo Jack Welch (presidente da companhia), o principal nome por trás de sua implementação. Diferentemente do que se pensa, o Seis Sigma é uma metodologia para a melhoria de todos e qualquer processo, possuindo a finalidade de aprimorar a qualidade, aumentar a produtividade e reduzir os custos organizacionais. No geral, ele visa promover mudanças significativas nas empresas, buscando a melhoria dos produtos, processos e serviços que são oferecidos aos clientes, ou seja, é uma união entre: a satisfação do cliente, a redução dos defeitos e o desempenho da empresa.

Como funciona o Seis Sigma?


Método Seis Sigma (DMAIC)
Em resumo, o Seis Sigma baseia-se na aplicação de métodos estatísticos a nível de processos empresariais que visam a eliminação dos defeitos, sendo assim, ao se aplicar o Seis Sigma numa organização, é utilizado intensivamente ferramentas que analisam, identificam e solucionam problemas, com ênfase na coleta e no tratamento dos dados estatísticos. É importante saber, que o símbolo do sigma faz referência à uma medida de variabilidade que indica quais dados estão dentro do padrão de qualidade. Por isso, quanto maior for sigma, menores serão os defeitos apresentados.

O Seis Sigma segue duas metodologias principais, o DMAIC e o DMADV, onde cada uma delas é composta por cinco fases. Todas as duas metodologias foram inspiradas no Ciclo PDCA e no princípio de que as variações existentes em um processo geram desperdícios e erros no mesmo, sendo assim, se eliminássemos essas variações, os processos se tornariam mais eficientes. Podemos dizer que o seu principal objetivo é a implementação de uma administração estratégica baseada em medições relacionadas à melhoria dos processos e redução das variações através dos métodos acima citados. De modo mais simples, a metodologia Seis Sigma funciona e é utilizada para mudanças estratégicas, uma vez que se trata de uma abordagem organizacional focada na excelência do desempenho e no cliente.

Sua busca incansável para atender as necessidades dos clientes, associada à uma tomada de decisão (processo decisório) motivado por fatos e dados, culminam no melhoramento dos processos aos quais atinge, assim como no alinhamento das ações com a medição dos impactos que os processos possuem sobre a organização (Pande). Para a implementação do programa, pesquisadores indicam seis passos necessários para o sucesso de sua aplicação, que são: o programa deve iniciar pela alta liderança; deve-se utilizar sistemas de comunicação entre os stakeholders; bom treinamento da equipe; desenvolvimento estruturado da melhoria contínua; melhoramento dos processos escolhidos pela alta liderança (com base no seis sigma); projetos seis sigmas conduzidos individualmente (com suporte dos green/black-belts.)

Quando associamos a metodologia Seis Sigma com a filosofia lean, conseguimos promover um ambiente corporativo focado na organização e gerenciamento do desenvolvimento de produtos, serviços e projetos. Diversos negócios ao redor do mundo utilizam os princípios e as práticas do lean/Seis Sigma para reduzir, ou eliminar desperdícios, melhorando a qualidade e conseguindo minimizar os efeitos negativos que os custos possuem sobre a organização. A utilização de ambos ocorre da forma que a cada etapa das sub-metodologias Seis Sigma (que veremos abaixo), seja introduzido as ferramentas de lean, que irão atuar sobre as condições do processo, fornecendo respostas de melhorias à organização. Por outro lado, as etapas do Seis Sigma trabalharão no uso dos dados estatísticos oferecendo suporte. Essa atuação pode trazer benefícios como a diminuição de custos organizacionais, a eliminação de atividades que não agregam valor e o aumento da qualidade dos produtos e serviços, por exemplo.

Metodologias Gerenciais DMAIC e DMADV (Seis Sigma)


Seis Sigma - DMAIC e DMADV

Como abordamos no inicio do texto, a implantação da metodologia Seis Sigma tem por finalidade incrementar a qualidade por meio da melhoria contínua dos processos de produção, melhorando sua estrutura com base no uso de dados estatísticos. A metodologia ainda visa também o aumento da rentabilidade do negócio, uma vez que concentra esforços na redução dos custos da qualidade e na otimização da eficiência e eficácia das operações que envolvem contato direto com o cliente. As duas submetodologias do Seis Sigma, são inspiradas no Ciclo PDCA e ambas são compostas por cinco fases. Elas são conhecidas pelos acrônimos DMAIC e DMADV.

O DMAIC, é usada para os projetos que são focados em melhorar processos de negócios já existentes. DMAIC em sua tradução do inglês significa: Definir (define), Medir (measure), Analisar (analyze), Melhorar (improve) e Controlar (control). Ele também pode ser conhecida por DFSS (design for six sigma). Nesta submetodologia, algumas metas devem ser posicionadas para justificar e redefinir o projeto, aumentando o foco na solução de problemas provenientes do ajuste do sistema, da coleta de dados e da medição. O DMAIC também estabelece a definição dos objetivos de melhorias dos processos de acordo com as demandas dos clientes e o plano estratégico da companhia, para que isso ocorra, os dados são coletados, verificados e comparados com as metas pré-estabelecidas. Posteriormente é feito as melhorias e correções nos processos visando o melhor desempenho.

O DMADV, é usado para projetos focados em criar novos desenhos de produtos e processos. Ele auxilia na análise da solução de problemas, aumentando exponencialmente a eficiência da análise com a melhoria da capacidade do projeto de transformar informação em conhecimento. Esse aumento na eficiência ocorre devido a integração das ferramentas da qualidade com o conhecimento técnico necessário para a aplicação da metodologia de solução dos problemas. DMADV significa: Definir (define), Medir (measure), Analisar (analyse), Desenhar (design) e Verificar (verify). A principal finalidade da metodologia, é definir os objetivos de melhoria, para consequentemente medir a eficiência do processo, a qualidade do produto e os riscos que ambos possuem. Ela também fornece alternativas no desenho de produção, verificando a implementação dos processos, a otimização da produção e os detalhes do desenho.

Concluindo


Recapitulando, o Seis Sigma é uma metodologia que visa a melhoria dos processos em toda a empresa, auxiliando a mesma no aperfeiçoamento da qualidade, da produtividade e da redução dos custos. No geral, ela identifica e elimina as causas que possam levar um determinado processo a variar ao longo do tempo, gerando defeitos e custos que impactarão negativamente sobre o desempenho da organização. Por se tratar de uma metodologia extremamente analítica, que envolve conhecimentos intermediários de estatística, o Seis Sigma é adotado para, principalmente, identificar e melhorar um processo que possa ter efeitos positivos ou negativos sobre a satisfação do cliente. Apesar de se concentrar na melhoria da qualidade dos processos empresariais, o Seis Sigma auxilia também a organização em sua administração, fazendo-a produzir mais e melhor, de forma mais rápida e ao mesmo tempo econômica (prevenção de defeitos e redução de custos).

Ela visa reduzir a variabilidade do processo, podendo ser aplicada nos mais diversos setores econômicos. Podemos dizer que alcançar o Seis Sigma, significa reduzir os defeitos, falhas e erros ao nível zero (ou bem próximo disso). Por ser um sistema flexível para o desempenho do negócio, os benefícios de sua aplicação podem resultar num grande avanço para a empresa. Para finalizar, de acordo com Pande (2001), existem alguns pontos que podem garantir a viabilidade da metodologia Seis Sigma numa empresa. Inicialmente é necessário a organização ter o foco genuíno no cliente, satisfazendo suas necessidades e assegurando o desempenho de dua demanda. Também é necessário que a empresa trabalhe com dados, números e medidas que darão suporte a avaliação do desempenho dos processos. O foco nos processos é justamente o ponto chave para o sucesso da metodologia, que se associada à uma gestão proativa e a colaboração e compartilhamento de informações por parte dos envolvidos, resultarão no último ponto proposto por Pande - a busca pela perfeição.

Até a próxima pessoal!

-----

Nós também estamos no Twitter e no Google+!

portal administração feed
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COLUNAS
RECOMENDAMOS
REDES SOCIAIS
-------------------------------------------------
Receba Nossas Atualizações
PARCEIROS