administração

O que significa Crowdfunding e como funciona?


O que significa Crowdfunding?


Crowdfunding

Num mundo cada vez mais globalizado, é normal existirem diversos projetos criados por pessoas dos mais variados tipos e lugares. Porém, muitos desses projetos não chegam sequer a sair do papel e o principal problema continua sendo a falta de investimento. Para superar essa dificuldade, criou-se uma nova maneira para captação de recursos financeiros - o crowdfunding. Essa modalidade de captação, ou financiamento coletivo consiste na obtenção de capital para iniciativas de interesses coletivos por meio do agrupamento de diversas fontes de financiamentos que possuem interesse na iniciativa.


A palavra crowdfunding é usado também (na maioria das vezes) para descrever ações específicas na internet, que possuem a finalidade de arrecadar dinheiro e recursos variados para artistas, jornalistas, autônomos, estudantes, pequenos negócios, startups, programas abertos (como o Firefox), filantropias, campanhas políticas, ou até ajuda a regiões atingidas por desastres, por exemplo. Normalmente é estipulada uma determinada meta de arrecadação, que seria é o valor necessário para o objetivo ser alcançado. Quando tal meta não é atingida, os recursos arrecadados são devolvidos à seus financiadores.

Do que se trata o Crowdfunding?


O crowdfunding (financiamento da multidão), começou na música, quando sites como KickStarter e Queremos permitiram que fãs pagassem shows e discos de artistas. Após certo tempo, o método fez sucesso e se consolidou, tornando-se uma modalidade de investimento alternativa, onde várias pessoas investem pequenas quantias (geralmente através da internet), fazendo bastante sucesso entre curta metragens, pesquisas científicas, documentários e com as startups.

O termo em inglês crowdfunding, foi criado no ano de 2006 pelo empresário americano Michael Sullivan, um grande entusiasta de projetos dessa natureza. Porém, o uso de financiamentos coletivos também possui precedentes mais antigos. Iniciativas como o Teleton e o Criança Esperança, por exemplo, são exemplos relativos de crowdfunding. Também existe um sistema de "recompensa" nas iniciativas de crowdfunding que vão de acordo com o montante investido, mas é importante ressaltar que essas recompensas não são necessariamente obrigatórias.

Podemos dizer, que aquela velha vaquinha se organizou, mudou de nome, ganhou uma versão moderna e foi parar na internet, esse é o crowdfunding. Financiamentos colaborativos, que contribuem para a viabilidade de uma ideia. Ao utilizar o financiamento como um sistema de pré-venda, o produtor da ideia passa a ter um termômetro do interesse pelo seu projeto e, paralelamente, consegue conquistar visibilidade, público e também o apoio financeiro (desejo de todos que estão iniciando um projeto).

Exemplos de sites de Crowdfunding


Dentre os principais sites de crowdfunding no Brasil, nós podemos citar alguns pra vocês. Eles são: 

> Cartase: um site puramente nacional oferece plataforma para uma grande variedade de projetos. Com apenas três anos de existência o serviço já arrecadou mais de 5 milhões de reais para mais de 500 projetos ao redor do país. Curiosamente, o método usado para arrecadação é o famoso "tudo ou nada". Importante lembrar também que o site cobra 13% da quantia arrecadada caso o idealizador alcance o valor da meta.

> Kickante: Essa plataforma abriga inúmeras iniciativas de impacto social, como por exemplo o Médico sem fronteiras e o Greenpeace. Contudo, além das causas com valor social, o site também aceita projetos criativos e com características empreendedoras. Diferente do Cartase, as campanhas possuem dos modos de financiamento, que são o tudo ou nada e o flexível. O site cobra 15% das campanhas flexíveis (mesmo sem atingir a meta).

> Juntos: Como dito acima, as plataformas de financiamento coletivo podem funcionar para diversos grupos de interesse, como também para um nicho específico. Esse é o caso do juntos.com.vc, que é dedicado exclusivamente para ações sociais. A plataforma já ajudou a financiar mais de 60 projetos de ONGs e pessoas físicas. Com eles não existe cobrança de comissão, mas apenas uma pequena taxa de administração para receber doações por MoIP. As campanhas são na modalidade tudo ou nada.

> Bicharia: A finalidade dessa plataforma, particularmente, é uma das que mais me agradam. O bicharia.com.br ajuda na arrecadação de fundos voltados para projetos que levam a bandeira das causas dos animais (que possuem o intuito exclusivo de ajuda aos animais). O serviço cobra 10% do valor arrecadado, mais a taxa do MoIP, quando as iniciativas são financiadas. Nessa plataforma, o valor arrecadado é passado ao idealizador logo que atinge 50% da meta. Caso contrário, é devolvido aos apoiadores.

Conclusão - Crowdfunding


Resumindo, o crowdfunding funciona de um jeito bem prático, onde a ideia ficará exposta por um período pré-determinado, bem como a verba necessária para que ela aconteça. As pessoas poderão acessar o site para conhecer o projeto, com o auxílio de apresentações em vídeo ou textos explicativos e por fim decidir se investirão ou não no projeto. Se o projeto conseguir o financiamento, o criador recebe o incentivo financeiro, se não alcançar o valor para financiar o projeto, o empreendedor sai sem levar nada (geralmente os sites ficam com alguma porcentagem - dependendo de site para site).


Nos Estados Unidos o site KickStarter já arrecadou cerca de Us$ 35 milhões para mais de 14 mil iniciativas. No Brasil o Crowdfunding ainda está começando a embalar, e a maioria dos projetos são voltados para a área artística. No quesito global, nós temos alguns outros exemplos de projetos baseados em crowdfunding, como por exemplo: Linux, Mozilla, Wikipédia, Youtube, etc. Caso você tenha interesse em lançar algum projeto pessoal ou conhecer e investir em algum, confira: VakinhaKickStarterCatarseQueremos e Indiegogo.

O financiamento coletivo pode ser uma grande ferramenta não apenas para levantar recursos, mas também para aproximar as pessoas de projetos que elas tenham interesse. Caso você seja um idealizador e preciso de investidores para o seu projeto, é importante você levar em consideração alguns pontos para que o negócio dê certo. Por isso, sempre convide as pessoas a participarem, ouça os mais experientes, seja organizado e transparente em relação às metas, encontre bons parceiros e mantenha a sua palavra e por fim, tenha em mente, que o crowdfunding é uma tendência que veio para ficar e que a cada dia cresce cada vez mais.

Até a próxima!

-----

Assinatura Equipe de Redação
Nós também estamos no Twitter e no Google+!

portal administração feed
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COLUNAS
RECOMENDAMOS
REDES SOCIAIS
-------------------------------------------------
Receba Nossas Atualizações
PARCEIROS