administração

Administração por Objetivos de Peter Drucker


O que é Administração por Objetivos?


Peter Drucker e a Administração por Objetivos

A administração por objetivos, ou APO, se trata de um procedimento desenvolvido para aplicação prática do processo de planejar, organizar e controlar. Em sua origem, essa ideia foi desenvolvida por Alfred Sloan na década de 1920, baseando-se em práticas administrativas existentes na companhia DuPont. Com o passar do tempo, a prática foi sendo implementada por algumas empresas e dentre elas a General Electric também aproveitou o momento. Foi na GE, em 1954, que Drucker a conheceu e a chamou de administração por objetivos, ele também acrescentou novos componentes enfatizando a definição dos objetivos e a avaliação isolada de cada área específica de desempenho.


A administração por objetivos dá atenção ao propósito dos participantes de uma organização e ao modo de como estes se relacionam com os objetivos da própria empresa. Podemos defini-la como um sistema de administração que visa relacionar as metas organizacionais com o desempenho e o desenvolvimento individual, principalmente, por meio do envolvimento de todos. Percebe-se ainda que a administração por objetivos aborda uma tentativa de alinhar as metas dos funcionários com a estratégia do negócio, otimizando a comunicação e a relação entre gerentes e subordinados. É um processo participativo de planejamento, que promove a descentralização das decisões e a definição das prioridades em geral.

O processo participativo como pilar essencial


Características da administração por objetivos
É válido dizer que, a base da administração por objetivos é o processo participativo. Esse processo veio como uma alternativa ao antigo método hierárquico, no qual o chefe definia os objetivos e os transmitia por meio da cadeia de comando, para somente depois, avaliar o desempenho. Pelo novo método, a organização define seus objetivos de forma conjunta, organizando suas preferências a fim de alcançar os resultados desejados.

Com isso, observa-se a administração por objetivos sendo caracterizada pelo estabelecimento dos propósitos determinados entre superiores e subordinados, de uma maneira que torne possível a distribuição de como as metas se relacionam entre si, para diferentes departamentos da organização. Esse fato resulta numa maior interatividade pessoal, do controle e do conhecimento dos resultados atingidos. A administração por objetivos também se caracteriza pela reciclagem dos funcionários e dos projetos, tornando-os cada vez mais qualificados e aptos a sempre superarem suas próprias metas e expectativas.

A administração por objetivos surgiu como um reforço ao planejamento e aos métodos participativos, fazendo muito sucesso ao longo dos anos 60 e 70. Suas principais finalidades estavam na melhoria do controle da informação, dos padrões de desempenho e na condução da estrutura organizacional de forma mais dinâmica. A administração por objetivos ainda especifica as responsabilidades dos gestores, contribuindo para a melhoria do planejamento e para uma avaliação mais objetiva da empresa em si. Entretanto, com o aumento da popularidade dos sistemas participativos e o surgimento de novos métodos, a implementação de estratégias acabou declinando com o passar do tempo, tornando-se redundante.

Vantagens e desvantagens da Administração por Objetivos


Como fora dito acima, a base da administração por objetivos é o processo no qual participam o chefe e seus subordinados. Esse processo substitui o antigo processo hierárquico, uma vez que é o gestor quem define os objetivos e também os transmite. A APO possui ênfase no planejamento e no controle, já que promove a reciclagem dos colaboradores de modo que esses sempre superem suas próprias metas. A administração por objetivos ainda avalia a organização a partir dos números que esta apresenta, o que gera uma maior interatividade entre os colaboradores e seus gestores.

Sua utilização nos dias de hoje é considerada inadequada por alguns autores, visto que foi elaborada numa época diferente, que não era caracterizada pela grande competitividade que vivemos, nem pelas rápidas mudanças tecnológicas. Contudo, a administração por objetivos ainda possui vantagens importantes, como o fato de melhorar o controle da informação, de dinamizar as responsabilidades, de identificar as mudanças onde são necessárias e de procurar a melhoria continua dos resultados. Vale ressaltar, que ela identifica também as necessidades de treinamento dos departamentos e colaboradores, propiciando um ambiente de crescimento pessoal e de auto disciplina.

Porém, como todo processo, a administração por objetivos também possui seus pontos fracos que prejudicam a organização. Dentre as principais limitações da APO, nós temos o fenômeno de taxa dos objetivos (recompensas baseadas no desempenho, fazendo com que o funcionário estabeleça baixos padrões para si), a estruturação da avaliação de desempenho (ênfase no individualismo), baixa comparação entre padrões de desempenho, a síndrome do gargalo (objetivos estabelecidos por unidade de trabalho, gerando estrangulamento das atividades), a inutilidade das decisões de promoção e a ênfase no curto prazo.

Conclusão - Administração por Objetivos


Resumindo, ao longo do texto nós conseguimos entender, que a administração por objetivos possui ênfase no planejamento, na direção e no controle, onde o ponto de partida é a fixação dos objetivos (resultados) da organização e a declaração escrita do que se pretende alcançar (metas). Nós ainda podemos perceber que ela se caracteriza pelo treinamento e reciclagem dos funcionários, o que os torna cada vez mais qualificados e preparados. Ela também produz uma reciclagem dos projetos/processos organizacionais, que conforme vão sendo atingidos aumentam sua porcentagem de sucesso. Vale salientar, que se faz necessário avaliar o processo antes de iniciar sua utilização para que não seja defasado ou incompleto.


Quando a organização utilizar da administração por objetivos as metas precisam estar estabelecidas de forma clara e sucinta, permitindo que os colaboradores sejam capazes de entendê-las e executá-las. Porém, alguns fatores podem prejudicar a "clareza" das metas, sendo eles: a baixa participação dos altos diretores, a fixação de objetivos numéricos e a simplificação dos procedimentos relacionados aos objetivos. Esses três fatores prejudicam toda a estrutura do processo. Por outro lado, quando bem executada, a administração por objetivos melhora a motivação dos colaboradores, aprimora a clareza nos objetivos da organização e melhora o seu planejamento, fornecendo uma avaliação mais objetiva.

Com o passar dos anos, a administração por objetivos foi perdendo o seu espaço no ramo empresarial, porém, ainda existem alguns administradores e gestores que continuam fazendo uso desse sistema. Para seu sucesso, é importante lembrar que as metas sejam estabelecidas por completo, atendendo às expectativas da organização, assim como dos funcionários. Tenha em mente que o comprometimento, a definição adequada dos objetivos e a participação verdadeira de todos os níveis aumentam exponencialmente as chances de sucesso da administração por objetivos. Bom, é isso ai pessoal. Compartilhem nos comentários o que vocês acharam da APO e suas experiências para com ela.

Até a próxima!

Referências Bibliográficas:
DRUCKER, Peter. The Practice of Management. HarperCollins, 2010.
ORDIONE, George S. APO 2 - Administração por Objetivos. Record, 1979.

-----

Assinatura Equipe Redação
Nós também estamos no Twitter e no Google+!

portal administração feed
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COLUNAS
RECOMENDAMOS
REDES SOCIAIS
-------------------------------------------------
Receba Nossas Atualizações
PARCEIROS