administração

Performance Prism - Conceito e Perspectivas


Origem e conceito da Performance Prism


Modelo Performance Prism

O Performance Prism se trata de um sistema de avaliação da competência gerencial (avaliação da gestão) de uma organização, sendo considerado uma medida da performance e um framework (estrutura de suporte) inovador, de segunda geração. Basicamente, ele atua de duas maneiras distintas: levando em consideração os objetivos e as necessidades dos stakeholders, e os objetivos e as necessidades da organização em relação aos stakeholders. Dessa maneira, ele faz com que o relacionamento seja recíproco entre ambas as partes. Sua principal vantagem sobre outros frameworks é que o performance prism cobre todos os stakeholders de uma organização: empregados, acionistas, fornecedores, clientes, concorrentes, etc.

Em meados da década de 90, com o desenvolvimento globalizado das organizações, o aumento dos processos, análises e de suas estruturas internas e externas, ampliou-se de forma significativa a atenção para modelos de avaliação de desempenho, como por exemplo, o Balanced Scorecard (BSC) e o Performance Prism. Os pesquisadores passaram a se interessar por modelos de avaliação de performance integrados, ao invés das avaliações de medidas isoladas. O modelo de performance prism foi desenvolvido na Cranfield School of Management, sendo Andy Neele seu principal pesquisador e sua finalidade mais específica era a de forçar o gestor a melhorar sua linguagem.

Características do Performance Prism


O modelo consiste em apresentar os critérios de avaliação de desempenho divididos em cinco faces de um prisma, que são: satisfação dos stakeholders (partes interessadas), estratégias, processos, capacidades e contribuição dos stakeholders. Nas características físicas, um prisma é todo poliedro (sólido geométrico) formado por uma face superior e uma face inferior paralelas e congruentes, também chamadas de base. Ele refrata a luz e ilustra a complexidade de algo aparentemente simples. Vocês podem verificar as características do performance prism na imagem a seguir:

Características do Performance Prism

Do mesmo modo ocorre com o performance prism, que consiste na questão de que as medidas de performance, em sua maioria, derivam da estratégia organizacional, ilustrando a complexidade por trás do mundo corporativo. O modelo do performance prism não é uni-dimensional como outros frameworks tradicionais, para compreendê-lo em sua totalidade, é essencial levar em consideração todas as perspectivas interligadas que o mesmo oferece. No topo e na parte inferior do prisma são apresentados respectivamente: a satisfação dos stakeholders e a contribuição dos stakeholders. Nas três faces laterais são apresentados: as estratégias, os processos e as capacidades.

Neely e Adams (2001), explicam que essa forma de organização é função da necessidade das empresas em serem bem sucedidas em relação a satisfação dos seus "stakeholders". Logo, para entender os stakeholders é preciso que a organização estabeleça boas estratégias, entretanto, para que a empresa consiga por em prática tais estratégias, é necessário que existam processos capazes, e para a organização ter bons processos, é preciso que haja capacidade para que a mesma consiga executar esses processos. Portanto, a empresa deve estabelecer, principalmente, quais as contribuições dos seus stakeholders para que alcance o sucesso pretendido.

Perspectivas do performance prism


Perspectivas do Performance Prism
As cinco perspectivas distintas, porém logicamente encadeadas no performance prism (imagem ao lado), podem ser identificadas através de cinco perguntas simples, que são respectivamente:

Satisfação dos stakeholders (quem são os stakeholders da empresa e o que eles querem e necessitam?); Estratégias (quais estratégias a empresa precisa por em prática para satisfazer a necessidade dos stakeholders?); Processos (quais os processos críticos requeridos para realizar as estratégias da melhor forma?); Capacidades (quais são as capacidades necessárias à empresa para operar os processos de modo eficaz?); Contribuição dos stakeholders (quais contribuições a empresa quer dos stakeholders se for manter e desenvolver essas capacidades?).

No performance prism, um dos principais objetivos do modelo é ampliar a importância das capacidades (capabilities) e a preocupação com os stakeholders, essas finalidades são vistas como imprescindíveis para o modelo. No geral, ele é fundamentado em três premissas. Primeiramente o seu foco se estende para todas as partes interessadas, em segundo é essencial que a estratégia, processos e capacidades estejam alinhados e integrados para entregarem valor aos stakeholders. Por último, as organizações e seus stakeholders devem reconhecer que seus relacionamentos devem ser de reciprocidade, contribuindo mutuamente entre si.

Essas três premissas indispensáveis, suportam o modelo proposto, tornando o performance prism um sistema holístico e uma das melhores estruturas já existentes para identificar oportunidades de melhoria. Em resumo, podemos dizer que se trata de um sistema eminentemente voltado à mensuração do desempenho empresarial e à comunicação da estratégia empresarial em todos os níveis hierárquicos da organização, com o intuito de possibilitar uma congruência entre os objetivos dos funcionários e os interesses da companhia, resultando no alinhamento organizacional. Ele identifica os indicadores de desempenho para satisfazer os stakeholders e depois formular a estratégia da companhia.

Conclusão


A constante evolução da tecnologia e das práticas gerenciais culmina num desejo das organizações em buscar cada vez mais aprimorar seus processos da melhor forma possível. É nesse contexto que os sistemas de avaliação de desempenho têm uma função essencial, pois esses mesmos sistemas podem facilitar a formulação e a implementação de uma estratégia organizacional vencedora, bem como realizar um alinhamento entre os objetivos dos funcionários e os interesses da empresa. 

performance prism é baseado na opinião de que as organizações que aspiram ser bem sucedidas dentro das circunstâncias de hoje (e que obtém sucesso), possuem um retrato bastante desobstruído sobre quem são seus stakeholders-chave e do que eles querem e necessitam. Atualmente é evidente e consensual de que existe um grande valor na decisão sobre o que precisa ser medido numa empresa, e na importância dos indicadores de desempenho organizacional, principalmente, devido à força que o processo de decisão impõe sobre os gerentes em relação ao estabelecimento dos objetivos de desempenho.

A falta de alinhamento entre as estratégias operacionais e as estratégias do negócio é uma das principais causas de insucesso das organizações em obter vantagem no mercado em que atua. A medição de desempenho tradicional baseia-se apenas na produtividade, minimização de custos, foco excessivo na tarefa, etc. Já o performance prism atua para promover um ciclo pró-ativo, no qual as estratégias são desdobradas para todos os processos, atividades e tarefas, alcançando também, todas as partes interessadas do negócio. Ele demonstra uma estrutura inovadora e que ajuda de forma bastante significativa a organização à projetar, construir, operar e atualizar seus sistemas de medida de desempenho de forma realmente efetiva. Até a próxima pessoal! Continuem ligados no Portal Administração!

-----

Nós também estamos no Twitter e no Google+!

portal administração feed
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COLUNAS
RECOMENDAMOS
REDES SOCIAIS
-------------------------------------------------
Receba Nossas Atualizações
PARCEIROS