administração

Orgulho de ser administrador


Você tem orgulho de dizer, sou um administrador?


Orgulho de ser um administrador

"O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário". 

Acredito que muitos de vocês já devem ter escutado essa frase como sermão ou conselho vindo de algum parente ou amigo próximo. Mas o que isso tem a ver com o curso de administração ou com ter orgulho da nossa profissão? Tudo! E no decorrer desse texto irei explicar o motivo. Para iniciarmos nosso contexto, podemos dizer que é bastante comum encontrarmos pais que queiram ver seus filhos formados como médicos, engenheiros, ou advogados, mas dificilmente você irá encontrar alguém incentivando seus filhos a fazerem administração de empresas. E qual seria o motivo disso?

Essa resposta é bem simples. Porque muitos deles viveram numa época em que apenas ter uma graduação já era tido como um bom "diferencial", não sendo preciso escolher áreas motivados pela rentabilidade financeira, mas sim pela afinidade para com a profissão. Eles sabem que nos dias de hoje o cenário é totalmente diferente, ou seja, que é preciso ralar e muito para alcançar o sucesso financeiro e profissional. Por esse motivo, é bastante comum nos depararmos com alunos que ingressaram num curso visando apenas o retorno financeiro (ex: medicina, e algumas engenharias), ao invés de optarem pela afinidade ou paixão por uma determinada área.

Apesar dessa "orientação" familiar, existem também aqueles alunos indecisos que acabam ingressando em cursos mais amplos por não saberem o que escolher. Essa indecisão é justamente um dos grandes problemas do curso de administração, que acaba sofrendo uma generalização terrível, onde diversos alunos são marginalizados como se fossem menos importante do que alunos de outros cursos superiores. Inclusive, ainda existe muita gente que solta piadinhas do tipo "não conseguiu entrar em engenharia, acabou fazendo administração". Ou ainda, "quem faz administração é quem não sabe o que quer"...e por ai vai.

E por mais incrível que pareça, apesar de todo preconceito ao redor do curso, o Brasil ainda é o terceiro país dentre os que possuem mais cursos de administração no mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e da Índia. Segundo uma pesquisa do final de 2016, o curso de administração possui 18% dos formandos anuais, sendo a profissão mais frequente do país. Há dez anos, tínhamos em média 200.000 administradores, e apenas 5% das empresas contavam com um profissional da área para gerenciá-las. Hoje por outro lado, são mais de 120 mil novos administradores ingressando no mercado de trabalho todo ano!

E mesmo com os dados citados acima, o curso de administração continua sofrendo e muito! Sofre com a carência de faculdades que realmente se preocupam com o desenvolvimento dos alunos (ao invés do próprio bolso), sofre com a carência de professores atualizados e devidamente capacitados. Sofre com o mal direcionamento do curso no Brasil (que procura formar cada vez mais empregados ao invés de empregadores). Sofre com a fragilidade e a fraca atuação do conselho federal de administração, e tantos outros problemas que denigrem e rebaixam a importância de nossa graduação no país.

Infelizmente, nós administradores e alunos também somos culpados pelas mazelas que nosso curso anda sofrendo. Ao longo dos anos, deixamos de lutar por melhores práticas no ramo administrativo, por mudanças nas grades escolares, e até mesmo pela mudança da cultura que existe acerca da administração no Brasil. Pois, uma vez que mantivermos a cultura do mediano, não estaremos contribuindo para o avanço qualitativo de nossa ciência. E o pior, é que também não lutamos de maneira efetiva para termos um conselho mais forte e atuante. No geral, a verdade é que nossa classe não aparenta ser muito unida.

Um exemplo recente é o Projeto de Lei 439/2015 (que só veio a ficar conhecido ano passado), e que dispõe sobre o exercício de atividades nos campos da administração. Ele procura estabelecer que cargos e funções com atribuições administrativas, somente poderão ser preenchidos por Tecnólogos e Administradores, que por sua vez, ficam obrigados a comprovar, anualmente, a regularidade com o CRA. Mas nem com esse projeto de lei, nossa classe demonstrou uma boa união. Mas enfim, esse exemplo serve apenas para mostrar que não serão o CFA, as Faculdades, ou o Governo que irão melhorar nossa situação, mas sim nós mesmos. Nós temos que assumir e agir para que essa mudança aconteça.

É importante ter ciência de que se você fizer sempre o seu melhor, mergulhando de corpo e alma seja no trabalho ou na faculdade, você estará ajudando e muito o curso de administração. Pois como todos sabemos, essa é uma profissão que exige muitas habilidades e qualificações e na grande maioria das vezes, o mercado carece de bons profissionais. É através do esforço e da melhoria contínua, que você vai demonstrar para todos os outros o quão valioso é o administrador. Você nunca deve se sentir menos competente do que um engenheiro ou um contador, apenas saiba que o seu trabalho é diferente do deles.

Nós temos que sempre buscar o algo a mais, o diferencial, visando não apenas trazer coisas novas, mas excelência naquilo que fazemos. Agregar inovação e qualidade aos negócios. Esse é o papel do administrador. Pois como dizia o famoso escritor francês, Honoré de Balzac - "O homem começa a morrer na idade em que perde o entusiasmo". Ou seja, precisamos de mais entusiamos nas cobranças junto ao nosso conselho (CFA), mais entusiamos no apoio as leis que regulam nossas profissões, mais entusiamos nas salas de aulas, no dia a dia do trabalho, e em tantos outros momentos de nossas vidas.

Portanto, é justamente o seu exemplo como profissional (ou como aluno), que irá abrir as portas para uma nova forma de sobrevivência e respeito nesse mercado extremamente competitivo de hoje em dia. Com o passar do tempo, os profissionais a sua volta irão enxergar que os administradores também são essenciais para a sociedade em que vivemos, pois a administração está em tudo e em todo lugar. Depois de tanto tempo vivenciando experiências profissionais e acadêmicas (sempre dando o máximo), eu posso encher a boca e dizer que o esforço valeu a pena. Que eu tenho orgulho de ser um administrador. Assim como ainda tenho esperança de que mudanças positivas irão chegar para nossa profissão. E você? que tipo de administrador deseja ser? Um cheio de remorso, ou um visionário?

Pense nisso e até o próximo texto!

-----

Nós também estamos no Twitter e no Google+!

portal administração feed
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COLUNAS
RECOMENDAMOS
REDES SOCIAIS
-------------------------------------------------
Receba Nossas Atualizações
PARCEIROS