administração

Briefing - Conceito e elaboração de modelo


Qual o conceito de Briefing?


Briefing

O Briefing é um complexo de informações (indicações do que o cliente pretende), assim como uma passagem de dados que ocorre geralmente durante reuniões, a fim de desenvolver um trabalho que descreve a situação de uma marca ou empresa (seus problemas, oportunidades, objetivos e recursos). Considera-se o Briefing como a base do processo de planejamento, sendo bastante utilizado por profissionais da administração, publicitários e consultores. É certo que um Briefing bem elaborado é fundamental para conduzir todo o desenvolvimento de um trabalho sem gerar distorções ou más interpretações, como também para produzir um roteiro de ação que crie a solução que o cliente procura.


No geral, o Briefing é um documento que o profissional de marketing transmite a quem vai realizar uma campanha publicitária, de relações públicas ou de pesquisa de mercado, que serve para encontrar e sistematizar a informação. O ideal para a elaboração desse documento é reunir-se com o cliente, visto que será através de uma entrevista detalhada, que poderemos compreender o que ele realmente deseja. Essa passagem de informações e instruções é feita de modo ordenado, tendo por meta o correto desenvolvimento do plano e dos pontos à serem discutidos no Briefing. Resumindo, seu propósito é a passagem da informação, das pessoas certas para as pessoas certas, e da maneira, hora e custos certos.

Elementos que compõem um Briefing


Se houver uma pesquisa sobre o produto, ela deve ser apresentada à agência, por mais reservada que seja, visto que é justamente nesta fase da campanha que o projeto é dissecado completamente. Pode-se dizer que o Briefing é o primeiro passo na fase de elaboração da campanha, ou seja, início do processo de planejamento. Porém, evidentemente, ele não encerra essa fase do processo inicial, pois junto com ele temos também o estudo do mercado e outras apreciações à serem consideradas. É comum imaginar o Briefing como uma peça essencial para a elaboração de uma proposta de pesquisa de mercado, já que ele é um item chave do planejamento da pesquisa, seguindo de acordo com as necessidades do cliente.

É importante saber que existem diversos modelos de Briefing, e que sua utilização irá depender do cliente e das necessidades que ele possui. Quando bem feito, ele possibilita um raciocínio ordenado, facilita o processo criativo, minimiza a subjetividade e proporciona mais segurança para o setor de atendimento. Dentre os seus principais elementos, nós podemos citar: histórico (do cliente e de sua marca), problemas (o que deve ser resolvido), objetivos da pesquisa (tópicos a serem cumpridos), padrão de ação (recomendações estratégicas), áreas de investigação, público alvo, áreas geográficas, materiais anexos (que farão parte da pesquisa), limitações de prazo e custo.

Um bom Briefing deve apresentar as características do produto, estudar o perfil do consumidor e o seu momento de compras. Basicamente, seu roteiro deve levantar informações acerca do: produto (ou serviço), mercado, consumidores, objetivos e estratégia. É importante ressaltar, que o documento deve ser o mais curto possível, sendo utilizado apenas as informações necessárias e relevantes para o mesmo, uma vez que o excesso de informação, ou a omissão de algum dado importante pode comprometer todo o andamento do projeto e desperdiçar tempo e dinheiro do cliente e da empresa responsável pela ação. O Briefing deve possuir um diálogo contínuo entre o cliente e a agência, onde cada parte deve entender e aceitar suas responsabilidades em relação à outra.

Como elaborar um briefing de sucesso?


O Briefing perfeito
O objetivo principal do Briefing é descobrir o que seu cliente quer, quais problemas ele precisa resolver, quais suas necessidades, e acima de tudo, o que você precisa fazer para saná-las. O intuito de tal documento é facilitar seu trabalho e diminuir as chances de erros e retrabalhos. Para isso, existem alguns aspectos básicos que você deve estar atento para elaborar um Briefing de qualidade, de fácil entendimento, e que sirva como um guia para o projeto em questão. Dentre os principais aspectos, nos podemos citar:

Você precisa ter certeza do que o seu cliente deseja. Descobrir se o mesmo já possui alguma ideia do que quer, ou se deixará tal feito ao seu critério. O importante é ser compreendido, ao mesmo tempo em que satisfaz o seu cliente. Outro ponto importante, é a necessidade de você se adequar ao orçamento disponível, como também ao prazo desejado pelo mesmo. Claro, sempre expondo suas possibilidades dentro dos recursos disponíveis. Para isso, seja realista e objetivo com seu cliente sobre o prazo e orçamento que ele possibilita. Lembre-se, transparência é essencial. Além desses pontos abordados, outro fator essencial é que você precisa saber quem é o público alvo do projeto, ou seja, quem são os clientes do seu cliente. Se ele não sabe quem é seu público alvo, tente perguntar quem seria o consumidor ideal para ele.

Alguns clientes podem querer adaptar algo que já exista, ao invés de criar algo do zero. Para desenvolver o escopo do projeto, basta estar atento ao objetivo do mesmo, pois ambos estão interligados. Sendo assim, entender o que o seu cliente deseja é de vital importância para o sucesso do Briefing. É válido lembrar também, que a maioria dos clientes possuem vontades e desejos distintos, mas nem sempre eles são bons em expressar qual a verdadeira intenção deles. Para contornar esse problema, é viável pedir exemplos do que ele gosta, ou modelos que ele já tenha solicitado. Por fim, faça anotações no seu Briefing, destacando suas partes mais importantes, e usando-o de forma efetiva durante todo o processo.

Conclusão - Conceito e elementos para um briefing de sucesso


No decorrer do texto, entende-se que o Briefing se trata de um conjunto de informações, uma coleta de dados, transmitidos durante uma reunião, que visa o desenvolvimento de um trabalho. De forma simples, ele possui a finalidade de criar um roteiro de ação para encontrar a solução que o cliente procura, ou seja, funciona da mesma maneira que um mapeamento de problemas (uma ferramenta muito indicada para usar no Briefing é a Análise SWOT). Brifar, é resumir em linhas gerais a informação que deve ser transmitida, é reunir as informações necessárias para a ação, pois como disse o publicitário Stalimir Vieira, "é preciso clareza para trabalhar com eficiência".


Como já fora citado, o Briefing deve ser um diálogo, um vaivém contínuo de informações entre o anunciante (cliente) e a agência. Ao transmitir o Briefing para a criação, certifique-se de não apenas conduzir informações frias, mas, sobretudo, transparecer uma atmosfera cativante, que desperte o interesse pelo trabalho, e que ao mesmo tempo, encoraje e inspire a equipe de criação. É obrigação da agência procurar entender ao máximo o projeto, para assim poder enriquecer a compreensão dos seus problemas. Por fim, é válido ressaltarmos alguns pontos, como não ser formal demais na elaboração do Briefing, não ficar preso ao roteiro e não ser excessivamente técnico. Tudo isso para não perder o foco. Caso você não queira se ater a um roteiro, elabore o Briefing à maneira da sua empresa.

Lembre-se, o ideal é procurar responder a 5 simples perguntas:

- O QUE estamos vendendo?
- A QUEM estamos vendendo?
- ONDE estamos vendendo?
- QUANDO estamos vendendo?
- COMO estamos vendendo?

Até a próxima pessoal!

-----

Assinatura Equipe Redação
Nós também estamos no Twitter e no Google+!

portal administração feed
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COLUNAS
RECOMENDAMOS
REDES SOCIAIS
-------------------------------------------------
Receba Nossas Atualizações
PARCEIROS