administração

Situação das importações brasileiras em 2013


Condição das importações brasileiras


Cargas no porto

Vive-se hoje no Brasil, uma situação bastante complicada para o mercado nacional. Estamos importando mais produtos do que exportando. Nosso mercado vem sendo inundado por produtos estrangeiros mais baratos e afetado diretamente em diversos setores produtivos de nossa economia. Quanto mais produtos estrangeiros chegam ao Brasil, menos é produzido no país - não havendo forma da nossa indústria competir contra produtos de qualidade igual, porém de baixo custo, principalmente devido a nossa pesada carga tributária, que nos faz perder competitividade.

No segundo trimestre de 2013, o Brasil exportou US$ 85,6 bilhões. O valor é 4,63% menor que o registrado nos três primeiros meses do ano. Ao mesmo tempo, a importação de mercadorias somou US$ 62,9 bilhões, valor 0,22% maior que o visto no primeiro trimestre, segundo dados da OCDE. Enquanto Brasil, Russia, Índia e China apresentaram retração nas exportações ante as importações, estando abaixo das metas desejadas, países como EUA e Africa do Sul tiveram durante o ano de 2013 maior exportação de produtos, do que importações - representando um saldo positivo na Balança Comercial destes países e consequentemente melhor desempenho no setor industrial.

Limitações da indústria nacional


A venda desenfreada de produtos importados no Brasil afeta de forma direta a industria brasileira, fazendo com que haja reduções e cortes no setor produtivo, diminuindo-se assim os investimentos e empregos, pois não há razões para se aumentar a produção ou aumentar a mão de obra empregada. Os principais setores que sofrem com a enxurrada de produtos estrangeiros em nosso país são; o têxtil e o tecnológico, que competem principalmente com produtos procedentes da China, onde possuem tributação muito inferior  à nossa e menor custo de produção (matéria-prima e mão de obra mais barata).

Um bem manufaturado nacional da indústria de transformação é, em média, 34,2% mais caro que o similar importado dos principais parceiros comerciais. Em relação à China, o valor sobe para 34,7% de diferença, já contando com as alíquotas de importação vigentes. A preocupação no setor têxtil é ainda maior, pois as importações já correspondem a 20% do mercado de Roupas no Brasil, prejudicando toda a industria têxtil brasileira, reduzindo os investimentos em novas fábricas e na contratação de mão de obra especializada. 

Há um temor por parte do setor, de que as roupas estrangeiras, principalmente as chinesas, tomem conta do mercado nacional, reduzindo drasticamente a participação dos produtores locais no mercado brasileiro. Sendo assim torna-se necessária e de suma importância uma intervenção direta por parte do nosso governo federal, tanto em relação às políticas protecionistas de nosso mercado interno, quanto na redução de impostos dos produtos brasileiros mais afetados pela entrada de produtos estrangeiros no país. Todas essas medidas devem ter como finalidade, buscar o melhor desenvolvimento e apoio aos produtores nacionais.

Fonte: Jornal Brasil e OCDE

-----

portal administração feed
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COLUNAS
RECOMENDAMOS
REDES SOCIAIS
-------------------------------------------------
Receba Nossas Atualizações
PARCEIROS